Sebastian Michaelis… um easter egg?

 Essa postagem foi planejada para o
Halloween, porém devido a contratempos somente agora está sendo
publicada. Pedimos desculpas e esperamos que gostem.

Yoo! Tadaima!
Feliz Dia das Bruxas para vocês Kurofãs! O/ (atrasado, mas finge que tá valendo)

 

Então,
resolvi trazer uma curiosidade que tem a ver com essa época do ano e
que talvez muitos não saibam sobre nosso querido mordomo. Estão prontos?
Que
a Yana é um poço de referência, curiosidades, easter eggs e trollagens
estamos cansados de saber, mas será que até mesmo os nomes dos
personagens principais entram nisso? Vejam
bem, no Book of Circus tivemos Joker como uma leve referência ao
Coringa, Peter e Wendy com relação a Peter Pan; em Book of Murder o
escritor Arthur em homenagem ao Sir Arthur Conan Doyle que nada mais é
do que o autor de Sherlock Holmes… E agora, temos Sebastian Michaelis.

 

Muito
já se especulou sobre a escolha do nome, já ouvi e li que tinha relação
com um demônio que também se chamava Sebastian em algum livro ou lenda,
que se tratava de um espírito  e por aí vai. Yana nunca afirmou nada
sobre isso ou revelou a escolha do nome, mas agora temos mais uma
hipótese para cogitar…

Sebastian Michaelis era um -pasmem- Caçador de Bruxas!

 

Não, não um caçador paranormal, charlatão ou essas coisas fantasiosas de filmes, Um caçador mesmo, da inquisição. Há relatos e biografias sobre ele em diversos sites, inclusive está em 8° lugar na lista dos 10 Caçadores de Bruxas Mais Famosos do site ListVerse.


A
Inquisição, Santo Ofício ou Santa Inquisição ocorreu na Idade Média
(século XIII), era uma instituição formada pelos tribunais da Igreja
Católica que perseguiam, julgavam e puniam pessoas que se desviam de
suas normas de conduta. Como por exemplo cientistas e quem praticava
bruxaria, que era como se viam pessoas que eram curandeiras e etc. Assim
chegamos a figura de Sebastian Michelis que foi um inquisitor francês
que viveu durante os séculos 16 e 17. E é conhecido principalmente pelo
livro Histoire admirable de la possession et conversion d’une penitente (A admirável história da possessão e conversão de
uma penitente, em tradução livre) de 1612 onde ele apresenta uma
hierarquia demoníaca que passou a ser usada pela literatura esotérica. O que fez hierarquia de Michaelis particularmente interessante é que
diz-se que ele obteve a informação em primeira mão com os demônios
durante uma
infame caso de possessão demoníaca.

 

Tá,
é bem estranho usar um inquisitor, caçador de bruxas e exorcista para
dar nome a um “mordomo” que na verdade está do lado contrário e o mangá
se passa no século XIX, século após a morte desse inquisitor. Contudo
também não deixa de ser uma possibilidade, um fato histórico mega
interessante e quem sabe até mesmo uma grande ironia da nossa querida
Yana Toboso já que muitas pessoas sofreram com as torturas e mortes
durante a inquisição. E vale lembrar que, pra quem acompanha o mangá,
fica agora essa leve suspeita.
E
vocês, quais teorias, histórias e hipóteses já ouviram sobre isso? Em
qual você está apostando? Conte pra gente nos comentários. =D

Ja nee!
Lady Michaelis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *