Anime vs Mangá I – Jack, o estripador

Yoo, tadaima!
 
Hoje é dia de criar confusão e lotar
os comentários (declaro aberta a primeira guerra civil do WK!). Hoje vamos falar sobre os prós e contras de Kuroshitsuji o
anime e o mangá. Eu pensei que como já havia falado do Live Action, nada mais
justo que falar também deles. Antes devo avisar que essa serie de posts pode
conter spoilers, aqui irei abordar exclusivamente os primeiros capítulos até o
arco de Jack, o Estripador, há algumas partes do inicio que não contem no anime
e vice-versa, acho que não prejudicará quem nunca leu, mas… Continuem por sua
conta e risco, o aviso está dado.

 

Falaremos então do capítulo 1 ao
capítulo 13 onde se encerra o caso de Jack, o Estripador. Quero deixar claro
que não vou apenas apontar semelhanças e diferenças, saindo o pouco do que
costumo escrever nos Decifrando, vamos analisar a trama no geral, ok.

O começo do mangá é totalmente
diferente do anime, devo dizer é que até muito básico e sem tanta emoção. Tá
certo que logo de inicio mostrou um mordomo super eficiente, mas fora isso nada
de mais. A primeira cena, a parte que temos um vislumbre do contrato deles… Não existe, pelo menos não no começo.

 

 

 

Quando Sebastian faz então a clássica
cena da toalha de mesa… Uau! Aí sim começa a ficar incrivelmente melhor.
Porém a parte que talvez muitos não saibam é que no mangá aquele jogo do Ciel
onde o convidado acaba sendo assado vivo por estar tramando contra ele não
existe. Isso mesmo, ele simplesmente vai até a mansão, come, bebe e… Mais
nada. Nem mostra Clause indo embora. Entretanto um começo assim de anime
poderia realmente ser ruim para a audiência, foi uma boa jogada mudarem.

 

Nos primeiros capítulos também temos a
aparição da Elizabeth que nem compensa comentar, tanto no mangá quanto no anime
sua primeira aparição é irritante. Ponto! Somente no sequestro do Ciel temos a
comprovação definitiva de que Sebastian é um demônio e só então entendemos o
titulo do mangá completamente. Mas uma coisa que pelo menos eu me espantei logo de cara foi que no mangá ao capturar os comparsas do sequestrador do Ciel ele usa um aparelho parecido com um celular e no anime é um daqueles telefone antigos comum.

Chega então o primeiro grande arco do
mangá e a razão pela qual eu me apaixonei pela Yana Toboso. Raciocinem
comigo… Peguem aí uma folha qualquer e uma caneta. Agora escreva uma história
sobre um cachorrinho perdido pelas ruas de um país famoso. Não esqueça nenhum
detalhe (clima, relevo, história).
Conseguem ver como é difícil escrever
algo sobre outra cultura? Mesmo que seja do próprio país já é complicado. Então
Yana que vive no Japão, numa cultura totalmente diferente da ocidental
ambientar toda a trama na Inglaterra e não Inglaterra qualquer, na Era Vitoriana…
Genial. Ela praticamente se tornou PhD em história inglesa. Sua pesquisa é super
bem feita e, além disso, fez a trama se encaixar com fatos verídicos como é o
caso de Jack, o estripador.

 

Vocês com certeza já ouviram falar
desse serial killer e a parte mais interessante de tudo é que após seu
desaparecimento/morte nenhuma identidade do assassino foi revelada, ninguém até
hoje sabe quem ele era ou quantas vítimas fez. Porém há um boato de que a
realeza da época sabia.
E o que Yana faz então? Ela utiliza do
nome de Cão da Rainha de Ciel para justificar o sumiço e não divulgação da
identidade de Jack, nos trás os Shinigamis para criar mais intrigas (Grell
divo) e usa a Madame Red para justificar o modo dos assassinatos e sigilo da identidade
do assassino.
Essa parte do anime é extremamente
fiel ao mangá então não há muitos detalhes a apontar. Vale ressaltar que desde
esse primeiro arco o passado do Ciel e o contrato com Sebastian vem sendo
trabalhado e de uma maneira tão fantástica que mesmo agora, anos depois tudo se
encaixa perfeitamente.
Também temos que observar como o traço
antigo do mangá mudou (para melhor sem duvida). Pelo menos pra mim o Sebastian
ganhou um ar mais sério sem perder a boa e elegante aparência que esconde um
demônio; Ciel amadureceu ainda sendo mal humorado, autoritário e sombrio. E já na primeira temporada do anime dá pra notar como o desenho está melhor e bem elaborado. Acho
que pelo fato do psicológico, do caráter dos personagens irem se desenvolvendo
juntamente com os traços pouco importa se há diferença.

Por exemplo, quando releio um arco
passado, ao fazer ligação com a atual personalidade de algum personagem o
estilo do desenho meio que se justifica por isso. Ah, o Ciel era mesmo mais
infantil nessa época. Ah, Sebsatian não entendia os humanos de tal forma. Etc,
etc e etc.

Portanto, o primeiro arco do mangá e
do anime além de nos dar uma aulinha de história, criar uma trama de mistério e
investigação que faz cair por terra qualquer expectativa de um yaoi, de um
shoujo ou qualquer coisa fofa ou dramaticagem que você possa imaginar nos
mostra a brilhante e psicótica mente de Yana Toboso. Ao mesclar a história
ocidental, com o folclore oriental ao mesmo tempo que cria um personagem
antagonista cômico para aliviar a tensão (Grell) a mangaká mostra domínio sobre
vários e vários estilos e assuntos.

 

Isso sem falar na primeira grande cena
de luta que é a do Sebastian e o Grell, lá também vemos a sua parte obscura ao
ser impiedoso e realmente quase matar o shinigami como fora ordenado deixando
claro também a ligação entre mestre e mordomo.

E ao final do arco, com a morte da
Madame Red temos também um lado diferente do que Ciel vem mostrando até então,
gosto muito disso, pois é uma clara referencia a que humanos são humanos e
crianças são crianças. Porque mesmo que seja um pequeno gênio e meio insano é
justamente essas características que podem ser vistas as vezes como fraqueza e
defeitos que tanto atraem Sebastian.

Um começo impressionante, que vicia e
nos faz ansiar cada vez por mais. Assim Kuroshitsuji faz uma grande estreia que
consegue conquistar até mesmo os leitores relutantes. E com relação a esse arco eu sinceramente não consigo me decidir qual prefiro, o anime ou o mangá… E vocês?   

 Ja nee!
Lady Michaelis

 

One thought on “Anime vs Mangá I – Jack, o estripador

  1. Sério…. esse foi uns dos primeiro animes q eu assisti KK….. Mas mesmo depois de assisti uma tonela de animes eu ainda o adoro ele KK amo coisas assim…. e a história é muito boa…. brilhante literalmente KK….. acho q os dois são tops…. o mangá e o anime …. eles foram muito bem feitos….

Deixe uma resposta para Herika Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *